Lição 9 – O Dia do Senhor (Sofonias e Naum)

Print Friendly, PDF & Email

Lições da Escola Sabatina Mundial – Estudos do Segundo Trimestre de 2013

Tema geral do trimestre: Busque ao Senhor e viva! Grandes lições dos profetas menores

Estudo nº 09 –  O Dia do Senhor (Sofonias e Naum)

Semana de 25 de maio a 1º de junho

Comentário auxiliar elaborado por Sikberto Renaldo Marks, professor titular no curso de Administração de Empresas da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ (Ijuí – RS)

Este comentário é meramente complementar ao estudo da lição original

www.cristoembrevevira.com.br marks@unijui.edu.br – Fone/fax: (55) 3332.4868

Ijuí – Rio Grande do Sul, Brasil

 

Verso para memorizar: “O Senhor será terrível contra eles, porque aniquilará todos os deuses da Terra; todas as ilhas das nações, cada uma do seu lugar, O adorarão” (Sof. 2:11).

 

Introdução de sábado à tarde

O alerta profético ao longo de todos os tempos, e mais intensamente nesses últimos dias é sobre a segunda vida de CRISTO e o juízo. Há dois caminhos: o da vida eterna, que nesse mundo é bem estreito, íngreme e requer renúncias, mas que é largo e espaçoso na eternidade; e o da morte eterna, que neste mundo é largo e cheio de atrativos, mas que na eternidade nem existe. Os profetas do passado sofriam por causa da indolência do povo de DEUS, que pouca atenção dava às suas mensagens. Eles, no entanto, sempre visualizavam o ápice dessa grande luta: a vitória do Senhor e daqueles que com Ele estão, e o juízo e condenação daqueles que optaram por serem maus. Esse “serem maus” pode se estender em uma escala de pouca maldade até a pior das crueldades.

Em Judá, terra do profeta Sofonias, os últimos reis foram péssimos em relação aos princípios de DEUS. Eles desencaminharam o povo e o levaram mais intensamente a servirem deuses que são nada, a não ser estátuas mortas feitas por seres humanos gananciosos e sedentos de poder. Nunca esqueçamos que nós também temos nossas tentações nesses dias finais. Muito mais que nos tempos anteriores, satanás está ativo para destruir o povo de DEUS. Anote abaixo algumas estratégias que ele usa contra o povo de DEUS hoje.

 

 

  1. 1.      Primeiro dia:  Dia de trevas

O Dia do Senhor não é um dia de 24 horas. É um tempo até bem longo, tempo de juízo. Para os filhos de DEUS já começou. Está, no Céu, ocorrendo o juízo sobre os mortos que chegaram a receber e aceitar a verdade. É para verificar se realmente aceitaram essa verdade e permitiram que o ESPÍRITO SANTO os transformasse. Por enquanto é somente sobre os mortos porque quem morre tem seu caso definido, não muda mais, e os vivos, se um dia aceitaram a JESUS, mais adiante podem mudar de ideia. Portanto, esses ainda têm que esperar sua vez. Os vivos, filhos de DEUS, serão julgados ainda antes do fechamento da porta da graça. Esse julgamento define quem será levado quando JESUS voltar após cumpridas as pragas, e quem fica aqui para sempre; separa os salvos dos que morrem.

Depois desse julgamento vem a vez dos ímpios. Eles sofrerão terrivelmente, junto com os que quase se salvaram, que chegaram a participar do povo de DEUS, mas voltaram atrás. Aliás, esses certamente sofrerão ainda mais, pois tiveram a salvação nas mãos, mas deixaram escapar. Com o fechamento da porta da graça começa o juízo sobre os perdidos. Eles sofrerão o efeito das pragas. As obras das mãos deles serão destruídas, seus interesses serão feitos em nada. As atividades econômicas do mundo, a produção, o comércio e o transporte desaparecerão. Será tempo de falência generalizada. Não haverá mais alimento muito menos onde comprar. E, cumulativamente, uma praga atrás da outra farão um efeito de tremendo castigo da parte de DEUS contra os maus que em rebeldia preferiram permanecer no mal. Agora não têm para onde escapar. Será um dia de trevas, sem mais a atuação do ESPÍRITO SANTO para dar poder à pregação. Também não haverá mais pregação alguma, só trevas espirituais para os ímpios.

No final do milênio, recomeça tudo outra vez. Os ímpios acordam da morte e se organizam contra DEUS mais uma vez. Não tem jeito, eles são rebeldes e enquanto vivos, agem contra o Salvador. Não querem mesmo o que JESUS propõe, nem mesmo se tivessem infinitas oportunidades. Então chega a vez de serem executados e extintos para sempre, eles, satanás e seus anjos, e todas as suas obras, porque estão entranhados com o pecado.

“Irmãos, vosso dever, felicidade e utilidade futura, assim como salvação final, convidam-vos a cortardes os laços de vossas afeições, de tudo que é terreno e corruptível. Existe uma simpatia não santificada, que participa da natureza de um sentimentalismo apaixonado e é terrena, sensual. Serão necessários decididos esforços para que alguns de vós vençam e mudem o rumo de sua vida, pois não se puseram em ligação com a Força de Israel, e se tornaram débeis. Agora sois chamados em altas vozes a serdes diligentes no emprego de todo meio de graça, a fim de poderdes ser transformados no caráter e crescer à estatura completa de homens e mulheres em Cristo Jesus” (Testemunhos Seletos, v. 2, 99-100).

De que coisas devo eu me livrar para não ser julgado rebelde quando chegar o meu caso diante do tribunal?

 

  1. 2.      Segunda: Os humildes da Terra

Segundo os padrões terrestres para se vencer na vida, deve ser seguro de si, cultivar sua própria determinação e enfrentar os desafios pelo desenvolvimento de suas capacidades. Assim, muitos obtêm grandes fortunas, fama e poder. Mas é exatamente assim que se perde a vitória sobre a vida e se perde a eternidade. Para vencermos no plano espiritual devemos ser humildes e simples, pois só assim o ESPÍRITO SANTO poderá nos transformar. Não é uma limitação de DEUS poder ou não poder transformar as pessoas, mas é o respeito pelo que a pessoa quer ou pelo que ele não quer. E também é a identificação das pessoas com a cidadania celeste, onde todos são humildes, a partir de DEUS.

Humildade não é viver numa situação inferior, bem pelo contrário, é viver num plano superior, em companhia com DEUS, que também é humilde. Por certo, aqui na Terra deveremos praticar certos atos para cultivarmos a humildade, ou seja, tudo o que for necessário para não nos tornarmos orgulhosos e arrogantes. Foi assim que viveu JESUS aqui na Terra. Aqui é o caminho estreito dos que se salvam. No Céu será seu caminho largo, seja de glórias, seja de riquezas. “Mansidão e humildade caracterizarão todos aqueles que obedecem à lei de DEUS, todos os que, submissos, tomarão o jugo de CRISTO. Essas graças produzirão o desejável resultado de paz no serviço de CRISTO” (Signs of the Times, 16 de abril de 1912).

Aqueles que andam em humildade, mais facilmente andam com DEUS e são transformados todos os dias, tornando-se cada vez mais semelhantes ao Criador. “Que todos examinemos nosso coração e neste tempo solene, arrependamo-nos dos nossos pecados e nos humilhemos diante de Deus. A obra está entre Deus e vossa própria alma. É uma obra individual, e todos têm muito o que fazer sem ser criticar o vestuário, os atos e os motivos de seus irmãos e irmãs. “Buscai ao Senhor, vós todos os mansos da Terra, que pondes por obra o Seu juízo; buscai a justiça, buscai a mansidão; porventura sereis escondidos no dia da ira do Senhor.” Sof. 2:3. Eis nossa obra. Não é aos pecadores que se dirige esta mensagem, mas a todos os mansos da Terra, que põem por obra o Seu juízo, ou que guardam os Seus mandamentos. Há trabalho para todos, e se todos obedecerem veremos ter na união nas fileiras dos guardadores do sábado” (Conselhos Sobre Saúde, 605).

 

  1. 3.      Terça: Cidade corrupta

Repetimos mais uma vez: o povo é fácil de ser enganado. O povo em si não busca a confirmação do que é dito, e segue cegamente aquilo que os mestres dizem, não lhe importando se seus ensinos são falsos ou verdadeiros. Assim foi no tempo do povo de Israel e Judá, e também é em nosso tempo. Devemos ser mais críticos, examinando com critério aquilo que é ensinado. O grande critério é a Bíblia. Mas muito cuidado: não devemos ser criticistas, isto é, que procuram só defeitos, nem inventores de falsas teorias, que supostamente são baseadas na Bíblia. Essa é a origem, por exemplo, do questionamento do ESPÍRITO SANTO como Deus, um dos mais poderosos enganos que anda dentro de nossa igreja. Pois quem questiona o ESPÍRITO SANTO como DEUS, peca contra Ele, e deixa de ter luz para entender a Bíblia, e pelas suas próprias interpretações pensa ser guiado por DEUS em toda a verdade.

As cidades, principalmente as capitais das nações, as capitais dos estados, as sedes de município (no Brasil), são alvos de satanás. Se ali houver corrupção e mau exemplo de vida, os cidadãos facilmente seguirão o costume, e se tornarão todos maus, exceto alguns poucos. Essa é uma das muitas estratégias de satanás, e ele a vem utilizando ao longo dos séculos. Ele sabe que precisa atuar nos líderes para conquistar o povo todo. “O povo aceita as explanações das Escrituras de seus pastores, e não estuda por si mesmo. Portanto, atuando por meio de seus pastores, posso [satanás] dominar o povo de acordo com a minha vontade” (Testemunhos para Ministros e Obreiros Evangélicos, 473).

No antigo povo de Judá satanás, como no trecho acima, dominou os líderes e a capital do país. Ele controlou o rei, os juízes, suscitou falsos profetas e corrompeu os sacerdotes para que profanassem o santuário. Daí para obter o controle sobre o povo foi fácil. Pelo fracasso dos líderes no testemunho e nas orientações ao povo, toda a nação fracassou. É óbvio que se um poder domina a liderança, domina todo o povo. Essa situação pode acontecer em nossa igreja, e acontece com frequência. Hoje já não é bem assim, mas há alguns anos atrás tivemos líderes de grande expressão que defendiam a música a respeito da qual Ellen G. White fez graves alertas, e o que aconteceu? A igreja foi inundada por esta música, e em algumas comunidades já nem mais se cantavam hinos do hinário. Agora há orientação para tirar essa música, e alguma coisa se conseguirá, mas o mal já se instalou, e está no coração de muitos, e não sairá de todo, se não quando o próprio Senhor tomar as providências. A corrupção na liderança corrompe a todos os que são descuidados e superficiais, pois facilmente vão na onda do mal, mas não tão facilmente seguem algum bom exemplo ou boas recomendações. Esse assunto é para nós hoje, uma aplicação bem realista da lição.

A profetisa escreveu assim: “As coisas que descrevestes como ocorrendo em Indiana, o Senhor revelou-me que haviam de ocorrer imediatamente antes da terminação da graça. Demonstrar-se-á tudo quanto é estranho. Haverá gritos com tambores, música e dança. Os sentidos dos seres racionais ficarão tão confundidos que não se pode confiar neles quanto a decisões retas. E isto será chamado operação do Espírito Santo. O Espírito Santo nunca Se revela por tais métodos, em tal balbúrdia de ruído. Isso é uma invenção de Satanás para encobrir seus engenhosos métodos para anular o efeito da pura, sincera, elevadora, enobrecedora e santificante verdade para este tempo” (Mensagens Escolhidas, v. 2, 36). Agentes de satanás introduziram essa música na igreja, e poucos têm a coragem de admitir e dizer isto.

 

  1. 4.      Quarta: O maior deleite de DEUS

Lendo superficialmente a Bíblia, dá a impressão que ela enfatiza no tema “dia do juízo, da vingança de DEUS”. Mas não é assim, ela enfatiza na salvação. A Bíblia revela muitas coisas sobre o juízo, e ele virá, porém, por ela DEUS na verdade quer nos livrar do juízo, e quer nos dar a vida eterna. O maior desejo de DEUS, como a lição de hoje apresenta, é estar conosco, morar conosco e ter vida social com Seu povo. DEUS é um Ser social. Se não fosse assim, Ele não teria criado os seres humanos, nem os anjos, pois não necessita de outros seres para viver eternamente, nem para fazer o que quer que seja. Por exemplo, para anunciar o evangelho ao mundo todo DEUS não necessita de nós, de nenhum de nós. Mas Ele nos dá a oportunidade de fazermos isso, e promete que o ESPÍRITO SANTO estará com aqueles que se empenharem nessa obra.

DEUS Se alegra conosco assim como um noivo se alegra com sua noiva. Aliás, a igreja é considerada por JESUS como Sua noiva. Ele virá buscar a noiva para viver para sempre com ela, isto é, conosco, com aqueles que confiaram nEle desde os tempos de Adão e Eva. O Criador tem sentimentos como nós também temos. Ele ama e sempre deseja salvar, nunca destruir. Mas no juízo Ele deverá destruir. Assim Se vê forçado a fazer por causa da rebeldia daqueles que tanto chamou mas que não O atenderam. Os humildes e obedientes é que serão salvos para estarem sempre com Ele, e essa será a melhor de todas as experiências. “Muitos não percebem que ao andarmos humildemente com Deus, nos colocamos numa posição em que o inimigo não pode tirar vantagem de nós. … Unicamente se nos submetermos como crianças dispostas a ser instruídas e disciplinadas, poderá Deus usar-nos para a Sua glória” (Refletindo a CRISTO, MM 1986, 253).

 

  1. 5.      Quinta: Resposta à injustiça

Hoje nos dedicaremos para o estudo do profeta Naum, que escreveu um livro de 3 capítulos. Ele fala contra a cidade de Nínive. Há uns 150 anos antes, o profeta Jonas havia pregado naquela cidade (estudamos isto na lição 6). Naquele tempo a cidade toda se arrependeu. Foi o maior arrependimento e conversão de toda a história, que se saiba, até hoje. Mas com o tempo, tudo voltou como era antes e a cidade tornou-se outra vez ímpia e muito cruel. Um dia saberemos que diferenças na história de Israel o trabalho de Jonas resultou; talvez tenha afetado o tempo de graça ao povo de Israel.

Agora, Naum, lá por meados do século VII a. C., profetiza contra Nínive e prevê o seu fim. Naum foi o profeta que nos brindou com um versículo de grande importância para os seres inteligentes de todo o Universo. Foi ele quem escreveu que o pecado não ocorreria pela segunda vez. Isto quer dizer: essa aventura, aqui neste planeta, será a única. Logo, quando a Terra for purificada, depois do milênio, daí em diante, por toda a eternidade, jamais se ouvirá falar de outra rebelião. Mais ainda vale nos esforçarmos pela salvação, porque quem se salva nunca mais terá que enfrentar uma nova situação de pecado. Que coisa boa! Irei agradecer a Naum por essa informação tão valiosa.

Por volta do ano 633 a. C. o império Assírio começava a enfraquecer, e a cidade pelos medos em 625 a. C. que se aliaram aos caldeus e atacaram outra vez. A cidade foi arrasada e caiu em 612, deixou de existir. O povo da cidade foi morto, alguns que escaparam, foram deportados. O Império Assírio, tão poderoso e opressor, enfim, foi extinto. A profecia de Jonas se cumpriu uns 150 anos mais tarde. Ele nunca soube disso. Os Medos e os Babilônios repartiram as províncias entre si. Babilônia estava em ascensão, e logo se tornaria o império dominador, e destruíra a outra parte do povo de DEUS, os judeus, com capital em Jerusalém. Os assírios já haviam destruído a nação de Israel, a Nação do Norte, e esses assírios tiveram seu castigo de DEUS vindo pela Babilônia, que mais tarde seriam castigados pelos Medos e Persas.

O que os profetas diziam se cumpria, pois era DEUS que o revelava e o efetuava! O munda estava caminhando com certeza para o cumprimento da vontade de DEUS, de aqui estabelecer um Reino Eterno, e nós estamos na iminência disso acontecer.

 

  1. 6.      Resumo e aplicação Sexta-feira, dia da preparação para o santo sábado:

a)      Síntese dos principais pontos da lição

  • Qual o foco principal?

O estudo dessa semana ficou em torno do juízo final, o chamado Dia do Senhor, quando haverá ajustes de contas com todos os que tiveram oportunidade de seguir a verdade divina, mas por atos de rebeldia, rejeitaram a oferta de salvação. É o dia do juízo final, em que todos comparecerão perante DEUS, como Rei do Universo e como Juiz, não mais como Salvador. Nesse dia, quem está salvo, não pode mais se perder, e quem está perdido, saberá a sua sentença. O Dia do Senhor começa com o fechamento da porta da graça e termina com a execução dos ímpios, no final do milênio, havendo antes o juízo dos filhos de DEUS, que ocorre desde 1844 até que termine a graça. É tempo de juízo, de decisões vitais de repercussão eterna para cada pessoa.

O juízo demonstra o poder e a santidade de DEUS bem como a Sua justiça. Também demonstra a Sua misericórdia, pois que esperou por milhares de anos até que a humanidade chegasse à condição de dois grupos: os que querem a salvação e os que a rejeitam conscientemente. Nesse dia, todas as nações estarão reunidas perante DEUS, os salvos estarão dentro da cidade santa e os ímpios do lado de fora. Os salvos já terão passado pelo julgamento, esse que está ocorrendo exatamente agora, desde 1844, e que termina com o fechamento da porta da graça. Os ímpios, por esses dias, estão hoje tendo oportunidade de ouvirem as boas novas da salvação, pregação que termina com o fechamento da porta da graça.

  • Quais os tópicos relevantes?

DEUS é um Juiz que chama a todos para o arrependimento e salvação. JESUS morreu por todos e tem o desejo de que todos se salvem, porém, a decisão compete a cada ser humano.

O ESPÍRITO SANTO está muito ativo, pronto para transformar a todos quantos forem humildes, ou que buscarem a humildade, condição básica para ter desejo de mudar de vida pelo arrependimento.

A corrupção vem geralmente das grandes cidades. Nos tempos antigos, entre o povo de DEUS, vinha de Jerusalém, onde se encontravam líderes corruptos. Eram líderes políticos (o rei, os nobres e príncipes, líderes menores), os homens da justiça como os juízes, os sacerdotes, que deveriam ensinar a justiça de DEUS, e por vezes ainda surgiam falsos profetas. Hoje a corrupção vem das grandes cidades espalhadas pelo mundo, é inserida nos lares principalmente pela televisão, e faz apodrecer moralmente toda a sociedade.

DEUS não aprecia destruir, Ele quer salvar. Por isso envia o ESPÍRITO SANTO aos seus agentes para tentar persuadir aos habitantes de toda a terra para que se salvem.

Naum diz que a angústia não se levantará duas vezes (Naum 1:9), e isso quer dizer que nunca mais no futuro eterno haverá outra experiência de rebelião.

  • Você descobriu outros pontos a acrescentar?

________________________________________________________________________

 

b)      Que coisas importantes podemos aprender desse estudo?

Temos que vigiar e orar pela nossa condição espiritual para que não sejamos atraídos e vencidos pelos atrativos que vêm do mundo e que podem nos levar à perdição eterna. Paralelamente, temos que trabalhar pela salvação de outros; isso ajuda a fortalecer a fé.

  • Que aspectos posso acrescentar a partir do meu estudo?

________________________________________________________________________

c)                  Que providências devemos tomar a partir desse estudo?

Certamente devemos aproveitar todas as oportunidades. Ao ouvirmos um sermão, prestar atenção no que a mensagem pode contribuir para a nossa transformação. Pelos estudos das lições da Escola Sabatina, buscar identificar o que devemos mudar em nossa vida e o que devemos fortalecer.

  • O que me proponho a reforçar, se for bom, ou mudar se for mau, em minha vida?

_________________________________________________________________________

d)     Comentário de Ellen G. White

Antes de os juízos finais de Deus caírem sobre a Terra, haverá, entre o povo do Senhor, tal avivamento da primitiva piedade como não fora testemunhado desde os tempos apostólicos. O Espírito e o poder de Deus serão derramados sobre Seus filhos.” (Grande Conflito, 464, grifos acrescentados).

e)      Conclusão geral

A IASD já está em pleno reavivamento e reforma. A questão é que nem todos se reavivarão (isso já era esperado). Mas o importante é que você participe, agora! O derramamento do ESPÍRITO SANTO já começou, e vai aumentar até se tornar muito poderoso. Eu e você, não podemos ficar de fora.

  • Qual é o ponto mais relevante a que cheguei com este estudo?

________________________________________________________________________

Assista o comentário Clicando aqui.

 

escrito entre  17 e 23/04/2013

revisado em  30/04/2013

corrigido por Jair Bezerra

 

Declaração do professor Sikberto R. Marks

O Prof. Sikberto Renaldo Marks orienta-se pelos princípios denominacionais da Igreja Adventista do Sétimo Dia e suas instituições oficiais, crê na condução por parte de CRISTO como o comandante superior da igreja e de Seus servos aqui na Terra. Discorda de todas as publicações, pela internet ou por outros meios, que denigrem a imagem da igreja da Bíblia e em nada contribuem para que pessoas sejam estimuladas ao caminho da salvação. O professor ratifica a sua fé na integralidade da Bíblia como a Palavra de DEUS, e no Espírito de Profecia como um conjunto de orientações seguras à compreensão da vontade de DEUS apresentada por elas. E aceita também a superioridade da Bíblia como a verdade de DEUS e texto acima de todos os demais escritos sobre assuntos religiosos. Entende que há servos sinceros e fiéis de DEUS em todas as igrejas que no final dos tempos se reunirão em um só povo e serão salvos por JESUS em Sua segunda vinda a este mundo.

1 comment for “Lição 9 – O Dia do Senhor (Sofonias e Naum)

  1. paulojonasfrancischini
    maio 26, 2013 at 1:16 pm

    querido irmao assisto seu comentario sobre as liçoes jatem muito tempo pois aceitei a mensagem do advento ja tem 30 anos e gosto da maneira como o irmao expoe a menssagem direta se me permite um comentario hoje os pecados sao os mesmos sobre pintura , vestuario ,mal testemunho,e nao se pode mais falar e isso vai corrompendo mais a igreja eu sou conservador pois eu era catolico praticante e nao aceito de forma alguma o erro na igreja verdaDEIRA POIS alem da BIBLIA a unica regra de fe e pratica temos os livros do ESPIRITO DE PROFECIA onde encontramos muitos conselhos e´´ nisso que a minha fe ´´e embasada alicerçada ate hoje e espero que permaneça assim ate a VOLTA DE JESUS ´e meu desejo ver meus irmaos e irmas no CEU abraços em CRISTO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.